Blog e Notícias

Uma reflexão: Pastor e Ovelhas…Professor e Alunos…

Por Núbia Maria R. dos Santos Ferreira.

Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou? E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram. Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca. (Mateus 18:12-14) 

Lendo o texto bíblico acima, percebemos a preocupação que o nosso Senhor Jesus tem com as crianças. Também entendemos, o quanto as crianças são preciosas para ELE, e isto é perceptível no momento em que Jesus ressalta o prazer de um homem dono de ovelha, portanto Pastor de ovelhas, sente ao reaver a sua ovelha perdida.
Nesta passagem, Jesus fala do zelo do Pastor com o seu rebanho e do cuidado que temos que ter com as crianças para que nenhuma se perca.

Portanto, neste DIA DOS PROFESSORES, gostaria de conduzi-los a uma reflexão sobre ovelhas e crianças, pastores e professores.

             
Características das ovelhas

Em primeiro lugar, as ovelhas são animais bastante dóceis e obedientes, porém muito ingênuas e distraídas. O pastor deve estar sempre prestando atenção a todas elas, pois é muito comum elas se perderem do grupo por uma distração qualquer.

São animais medrosos, se não sentirem o cheiro, não verem nem ouvir seu pastor, ficam tão assustadas que correm sem rumo e aí pode acontecer de se perderem ao sair do aprisco.

É praticamente um dos únicos animais no mundo que não sabe se defender de predadores, lutar por suas vidas sequer elas conseguem fazer.

Uma curiosidade: As ovelhas vivem infestadas de moscas que não as deixam  alimentar direito, como não conseguem se livrar dos insetos, elas correm sem direção e geralmente acabam assustando outras ovelhas que a seguem, correndo o risco de saírem do aprisco e serem mortas pelos lobos. Para resolver isso, o pastor joga óleo sobre suas cabeças para evitar esse problema.

Ovelhas são animais de grandes estômagos e comem durante o dia todo. À noite elas costumam brincar de dar cabeçadas uma nas outras e normalmente alguma cai e não consegue se levantar, se não conseguir se levantar, em poucas horas estará morta, pois seu estômago irá comprimir seus pulmões, por isso durante a noite o pastor passa algumas vezes no aprisco e levanta as ovelhas caídas.

O pastor usa duas ferramentas para disciplinar as ovelhas: O cajado e a Vara. A Vara é comprida com a forma de um ponto de interrogação em uma das extremidades, e com ela o pastor livra as ovelhas de ficarem presas a arbustos ou espinheiros. O cajado serve para que a ovelha não vá aonde não lhe é permitido. Em uma briga ou quando está a ponto de se desgarrar, o pastor lança o cajado sobre ela e a assusta.

A ovelha é um animal totalmente domesticável, tanto que ela apenas segue a seu pastor, se outro a chamar ela não atenderá. Ao contrário do gado que se grita atrás para que ele ande, a ovelha necessita ver o pastor na frente, chamando-a, mostrando o caminho que deve seguir.

Uma ovelha não sabe diferenciar uma relva boa de uma venenosa para se comer, somente os olhos atentos e experientes de seu pastor poderão discernir isso e indicar a ela o que é bom para se alimentar.(Pr.Luiz Sato)

Fonte: teologiaeduardo.blogspot.com.br/2012/10/as-caracteristicas-de-uma-ovelha.html

Para refletirmos

A respeito do texto das características das ovelhas, podemos ter alguns entendimentos que podem ser aplicados ao nosso chamado e às crianças.

Primeiro é preciso entendermos o que é uma criança. Segundo o dicionário Webster 1 de 1828:

“…Fraca em conhecimento, experiência, julgamento ou entendimento.”

Isso significa que a criança está se desenvolvendo, vivenciando experiências, observando. Por isso a bíblia diz:

 “Instrui a criança no caminho em que deve andar, e mesmo quando envelhecer não se desviará dele.“  Pv. 22:6

Nós podemos contribuir para um desenvolvimento saudável em todas as esferas (espiritual,emocionale física) desde que busquemos o aprendizado para isso no próprio Senhor Jesus, que é o “Bom Pastor”.

“Ovelhas” se perdem:
É importante que o professor mantenha suas crianças perto de si, para que elas não se “percam”, não fiquem soltas, sem saber o que fazer. Chame-as pelo nome, busque-as pela mão, fale o que deve ser feito e o que vai acontecer: “Agora vamos ter o louvor”, “Nesse momento iremos lanchar…” As crianças precisam ouvir sua voz, principalmente as menores. Se agirmos dessa forma uma ovelha não influenciará outra.

“Guia-me pelas veredas da justiça. “ Sl. 23:3

“Ovelhas” não sabem se defender:
Crianças não sabem se proteger ou se defender, não tem noção do perigo, precisam ser alertadas e protegidas. Em todo o tempo esteja atento àquilo que pode dispersá-las ou no que as colocam em risco de segurança física ou emocional

“Quando eu tiver de andar pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo.” Sl. 23:4

“Ovelhas” necessitam de Óleo sobre a cabeça:
 Na sala de aula ou em eventos especiais a oração é o óleo que vai combater a perturbação, a falta de autogoverno, a inquietação, a agitação no meio das crianças.

 “Unges a minha a minha cabeça com óleo.” Sl. 23:5

 “Ovelhas” caem e não conseguem se levantar:
Atenção às atitudes e palavras que as crianças dizem umas às outras. Podem parecer brincadeira, mas alguém pode sair ferido, abatido de alma. Até mesmo nós, professores, podemos dizer palavras que podem ferir a identidade dos pequenos que depois terão dificuldade em se “levantar”.  A sua atitude deve ser de manutenção da vida emocional de seus alunos.

“Bondade e misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida.” Sl. 23:6

O “Pastor” usa o seu cajado:

Não vamos esconder das crianças o cajado, é necessário corrigir, orientar, ensinar. É nossa função fazer isso, ainda que pelo pouco tempo que passamos com elas, não podemos perder as oportunidades. É preciso conversar com as crianças para apresentar-lhes o que é correto, conduzi-las ao arrependimento para que dessa forma, abandonem o erro.  Este trabalho deve ser constante, mesmo que seja desgastante, devemos empregar muito esforço para que o traço de caráter de Cristo seja forjado em seus corações.

“Tua vara e teu cajado me consolam.” Sl. 23:4

O “Pastor” anda no caminho que deve ser seguido:

Somos chamados a sermos pastores de crianças, nossa responsabilidade diante de Deus é muito grande. O pastor anda a frente das ovelhas, isso nos fala de exemplo. Estamos dando um bom exemplo? As crianças precisam nos seguir. Somos um bom testemunho a ser seguido? Reverência a Deus é algo a ser ensinado também pelo exemplo.

“O Senhor é meu pastor; nada me faltará.” Sl. 23:1

 O “Pastor” conduz ao bom alimento:

Como pastores devemos oferecer alimento fresco para as ovelhas, nossa preparação antes de qualquer ministração não deve ser negligenciada. Além de oferecer alimento de qualidade (a Palavra de Deus), devemos tirar da vista delas a “comida venenosa”, ou seja, aquilo que elas dizem ou fazem e que sabemos que não agrada ao Senhor, e apresentar/ensinar o que for mais correto, o que agrada a Deus.

“Ele me faz deitar em pastos verdejantes; guia-me para as águas tranquilas.” Sl. 23:2

Núbia Maria R. dos Santos Ferreira
Professora do 5º ano
Instituto Peniel de Ensino
Uberlândia – MG

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe seu comentário

Últimas Postagens

Social

Nossa História

Sobre Nós

Somos uma organização não governamental e interdenominacional. Foi fundada em 1997 na cidade de São Paulo, a partir de uma demanda de escolas cristãs de várias localidades, buscando apoio para sua constituição e desenvolvimento. Hoje conta com escolas e educadores associados na maioria dos estados brasileiros, crescendo continuamente…

Receba todas nossas novidades

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this