Blog e Notícias

Neurociência, BNCC E AEP

Por Mayara Lídia Cordeiro.

SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces.”  Salmos 139:1-4

Você já parou para pensar em como a nossa mente é complexa? Temos uma capacidade de raciocínio única e incrível. Somos capazes não apenas de interpretar fatos e acontecimentos, mas também de projetar, analisar, construir, moldar etc.

Nossos pensamentos são tão complexos que mesmo estudando o cérebro humano durante anos os neurocientistas ainda não conseguiram desvendar muitos mistérios de nossa mente, e um deles é como a nossa memória é formada. Já sabemos que a memória consolidada fica armazenada no hipocampo, mas a sua formação ainda envolve muitos mistérios não descobertos pela ciência.

O versículo de abertura deste texto fala que Deus conhece todos os nossos pensamentos, e sabe o que vamos falar antes mesmo de que a palavra chegue até a nossa boca. O processo de fala é algo tão incrível e complexo que mereceria um texto a parte apenas para explicar seu funcionamento. Para falar necessitamos colocar em ação várias áreas de nosso cérebro que estarão envolvidas com o movimento dos músculos faciais, respiração, movimentação das cordas vocais, audição, memória, entre outros. Um ato que parece tão simples é na verdade um testemunho incrível da Soberania de nosso Deus.

Somos os únicos seres vivos capazes de se comunicar através da fala, da formação de palavras com um raciocínio lógico. Alguns animais tem capacidade de imitar sons, mas nenhum deles tem a capacidade que o ser humano possui de se fazer entender através de suas palavras. Em Gênesis 1:3 está escrito, “E disse Deus: Haja luz; e: houve luz”. Fomos criados através da palavra, e nos comunicamos através delas. Somos projetados de modo único e espetacular por Deus para testemunharmos sua Soberania e grandiosidade.

A neurociência tenta explicar fenômenos tão complexos como esses que acabei de citar (memória e fala) e vem fazendo descobertas incríveis que nos ajudam a compreender um pouco mais o funcionamento de nossa mente. A partir desses estudos conseguimos entender como vários eventos acontecem em nosso cérebro, entre eles o processo de aprendizagem.

E por falar em aprendizagem, a nova moda do momento é a educação neurocompatível. Essa nova proposta baseada na maturação cerebral das crianças utiliza estudos de diversas áreas, dentre elas a neurociência, para defender uma educação em que as crianças devem ter todas as suas vontades atendidas, não são punidas pelos seus atos, não obedecem a uma hierarquia e por aí vai. Creio que não preciso elencar a você quantidade de problemas que teremos com uma educação baseada nessas premissas.

Por outro lado, temos diversas pesquisas que revelam o poder e a majestade do Criador do universo e comprovam nossas práticas cristãs. Como já vimos, Deus conhece nossos pensamentos, esquadrinha a nossa mente. Tudo o que os cientistas estão descobrindo foi criado por Ele, para a glória Dele. Então mesmo que muitas vezes as descobertas da ciência possam ser interpretadas e aplicadas por alguns educadores de forma equivocada, ainda assim sabemos que as descobertas da neurociência podem ser grandes aliadas dos cristãos.

Apesar de muitas propostas como essas se basearem em dados obtidos através da neurociência, devemos ter em mente que as descobertas feitas pelos cientistas também podem ser grandes aliadas dos cristãos. Mesmo que muitos dos dados sejam interpretados de forma equivocada e usados contra a palavra de Deus, por outro lado também temos diversas pesquisas que revelam o poder e a majestade do criador do universo e comprovam nossas práticas cristãs. Como já vimos, Deus conhece nossos pensamentos, esquadrinha a nossa mente. Tudo o que os cientistas estão descobrindo foi criado por Ele, para a glória Dele.

As descobertas da neurociência estão aí para nos ajudar na educação de nossas crianças e auxiliar a compreender melhor seus comportamentos e atitudes. Não para justifica-los simplesmente a fim de aceitar, mas para corrigirmos em amor, e trabalharmos com elas de maneira mais prática e efetiva.

A própria BNCC aderiu às descobertas da neurociência, e talvez você não tenha visto este termo específico no documento, mas cada vez que você lê sobre as Habilidades, Competências, Atitudes e Valores, você está lendo sobre neurociência. Observe o que o documento traz em suas diretrizes gerais:

“Na BNCC, competência é definida como a mobilização de conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais), atitudes e valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da cidadania e do mundo do trabalho.” (BNCC, 2017, grifo nosso)

Essas premissas para a educação, que foram elencadas pela BNCC, dependem do desenvolvimento cerebral da criança e das novas sinapses que são formadas a partir do universo criativo e educacional na qual elas são inseridas. As crianças precisam amadurecer em todas as áreas de suas vidas durante o processo de ensino e aprendizagem. Além disso, é claramente perceptível que as competências gerais propostas na BNCC podem ser trabalhadas dentro da Abordagem Educacional por Princípios, utilizando-se os sete princípios de governo.

Perceba que, a neurociência nos ajuda a compreender o funcionamento de nosso cérebro e por consequência o processo de ensino a aprendizagem, além de exaltar nosso Deus e declarar a sua Soberania ao criar todas as coisas. Essa neurociência também está dentro dos documentos da BNCC, explicando as características de cada fase do desenvolvimento e demonstrando que a criança precisa se desenvolver em todas as áreas de sua vida. Ainda nessa perspectiva de desenvolvimento, as competências gerais propostas nos documentos não apenas conversam com a neurociência como também possibilitam que todas elas sejam trabalhadas dentro dos sete princípios de governo propostos pela AEP.

Quando nós professores e educadores, conhecemos mais sobre o funcionamento deste órgão tão especial que é o cérebro e passamos a estudar mais sobre neurociência, fica mais fácil compreender como ela pode permear diversas áreas de nossa vida. Esse tipo de conhecimento além de nos ajudar a compreender mais sobre o comportamento humano, nos mostra as maravilhas de Deus e nos ajuda a trabalhar com mais qualidade na educação de nossas crianças e jovens. Mesmo que a BNCC não seja um documento cristão, ela tem muita neurociência, que, como vimos, demonstra a grandeza de Deus. Sendo assim, trabalhar a BNCC utilizando dados da neurociência, dentro da AEP, não apenas auxilia nosso trabalho como também o fortalece. Afinal de contas, a BNCC não deve ser uma inimiga, mas sim uma aliada, pois “…sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Romanos 8:28.

É preciso ressaltar ainda que a BNCC apresenta alguns parâmetros que contrariam a palavra de Deus, e que por assim ser, não estão de acordo com a AEP. Cabe a nós educadores um olhar atento para discernir o que realmente deve ou não ser aplicado em nossas escolas e salas de aulas. É importante lembrarmos da instrução dada pelo Apóstolo Paulo: “julgai todas as coisas, retende o que é bom” 1 Tes. 5:21.

Que Cristo nos dê sabedoria e graça para tomarmos as melhores decisões, estudarmos mais, e compreendermos que a AEP permeia todas as áreas de nossas vidas, ainda que documentos não cristãos estejam envolvidos em nossa educação. Ele é dono de todo o conhecimento e o revela e nos instruí para que possamos cumprir seu chamado de fazer discípulos.

Por Mayara Lídia Cordeiro
É Mestre em Ensino de Ciências Naturais e Matemática.
Artigo publicado na Newsletter – Outubro 2020

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe seu comentário

Últimas Postagens

Social

Nossa História

Sobre Nós

Somos uma organização não governamental e interdenominacional. Foi fundada em 1997 na cidade de São Paulo, a partir de uma demanda de escolas cristãs de várias localidades, buscando apoio para sua constituição e desenvolvimento. Hoje conta com escolas e educadores associados na maioria dos estados brasileiros, crescendo continuamente…

Receba todas nossas novidades

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this