fbpx

Blog e Notícias

Biografias que Inspiram: Suzanna Wesley

Por Elizabeth Madureira Toledo.

Suzanna foi mãe de dezenove, dos quais cuidou com firmeza e afeto equilibrados. Ainda muito jovem, resgatou das chamas de um incêndio em sua casa um de seus filhos, John, e desde aquele momento creu que Deus tinha para ele um grande plano e que a parte dela seria educá-lo para o próprio Deus. John Wesley cresceu e se tornou uma influência gigantesca em sua geração e deixou um legado de fé e fidelidade.

Neste mês das mães, vamos pontuar expressões de mordomia de Suzanna que inspiram mães cristãs?

  • MORDOMIA DO TEMPO E DOS RELACIONAMENTOS: Sendo mãe de muitos, a mordomia do tempo de Suzanna era “britânica”, literalmente. Ela dizia que sua casa funcionava como um relógio. Todos os dias dedicava uma hora para sua própria vida espiritual e devocional, orava, lia a Bíblia e meditava nela. Outra hora de seu dia era dedicada à oração pelos seus filhos. Registros de sua biografia enfatizam que ela fazia isso com fervor. Além de orar por cada um, semanalmente os discipulava individualmente, tendo com os filhos conversas espirituais que promovessem seu crescimento integral.
  • MORDOMIA DO INTELECTO: À medida que os pequenos Wesley iam crescendo, a mamãe educadora Suzanna entrava em ação em sua função de ensinar. Na idade adequada, alfabetizava cada um através dos textos sagrados. Seis horas de seu dia eram dedicadas à educação formal de suas crianças. As crianças eram muito disciplinadas e delas era exigida ordem e responsabilidade, considerados essenciais para o ensino e a aprendizagem.
  • MORDOMIA DO CORAÇÃO: Suzanna acreditava que a vontade de seus filhos precisava ser educada. Ela acreditava que a obstinação era a raiz de todos os pecados, e considerava seriamente essa crença ao forjar o caráter de seus filhos. Crente na Bíblia, sabia que incentivar os vícios e desprezar as virtudes durante a formação deles garantiria o fracasso educacional completo. Também cria no contrário, e educava suas crianças com disciplina e amor, pois isso garantiria sua alegria e piedade futuras. Para Suzanna, a religião realiza a vontade de Deus e não de homens, e um pai e mãe que persistem em ajudar seus filhos a vencer a obstinação trabalham junto com Deus na salvação de suas almas.
  • MORDOMIA DOS RELACIONAMENTOS: Apesar de a biografia de Suzanna ser permeada por sementes que só podem ser semeadas em contextos de relacionamentos sinceros, profundos e verdadeiros, vale destacar que estes eram um reflexo do relacionamento da mãe Suzanna com seu Deus, o Nosso Deus! Ela reunia os filhos para cultos domésticos, e aproveitava estas oportunidades para demonstrar a eles o que significava se relacionar verticalmente com Deus, e os impactos nos relacionamentos horizontais com as pessoas.

A pequena Suzanna, quando criança, realizou uma oração: “Deus, através de minha vida, acenda uma luz espiritual na Inglaterra, que se espalhe por todo o mundo.” E hoje, em 2021, estamos aqui narrando fatos cotidianos de uma mãe que certamente terminava o dia bem cansada! Em suas pequenas tarefas maternas, Suzanna acendeu a luz pedida em oração e realizou, sim, uma grande obra!

Por Elizabeth Madureira Toledo.

Capacitadora AECEP.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe seu comentário

Últimas Postagens

Social

Nossa História

Sobre Nós

Somos uma organização não governamental e interdenominacional. Foi fundada em 1997 na cidade de São Paulo, a partir de uma demanda de escolas cristãs de várias localidades, buscando apoio para sua constituição e desenvolvimento. Hoje conta com escolas e educadores associados na maioria dos estados brasileiros, crescendo continuamente…

Receba todas nossas novidades

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this